Polêmica

A aula era de Política e Organização da Educação Básica no Brasil. A professora pediu que os alunos se dividissem em seis grupos e propôs um exercício: entregou duas fotos para cada grupo discutir quais indicadores humanos (renda mensal, taxa de urbanização, escolaridade, taxa de fecundidade, entre muitos outros) poderiam ser aplicados de acordo com o que era mostrado nas imagens. A segunda parte do exercício era mostrar para a classe as fotos e comentar sobre os indicadores que o grupo identificou.

Um dos grupos recebeu duas fotos com crianças. Uma das fotos mostrava crianças trabalhando e a outra mostrava crianças num parquinho. Eis a segunda foto:

crianças

Depois de o grupo apontar os indicadores relacionados às fotos, a professora perguntou se o grupo achava que também era possível aplicar algum indicador relacionado à renda. E um aluno (branco) respondeu:

– Eu acho que não, professora, porque em nehuma das duas fotos tem crianças das classses A e B, por exemplo. Aparentemente, são todas de classes mais pobres.

Uma aluna (também branca), de outro grupo, comentou:

– As crianças da segunda foto estão brincando. Só porque elas são morenas não quer dizer que elas não sejam da classe A e B. Não dá pra afirmar isso. Isso é preconceito!

Pronto, a polêmica foi criada. Vários alunos se manifestaram – inclusive eu – defendendo um ou outro ponto. O aluno defendia seu ponto de vista:

– A foto é de um lugar fechado. Provavelmente uma creche ou orfanato. Não se trata de um playground de um condomínio fechado ou de uma praça, por exemplo. E eu acho que o fato de as crianças serem morenas também é um indício de que elas sejam de classes mais pobres, sim. A professora acabou de falar sobre o sistema de cotas nas universidades. É comprovado que, no Brasil, não dá pra dissociar a questão financeira da questão da cor/raça. É só olhar pra nossa classe mesmo. Quantos de nós somos morenos ou negros?  A maioria ou a minoria? Isso é falso moralismo, isso sim!

A maioria da classe parecia ser contra a opinião do aluno. Eu não.

Se mostrarmos essa foto para 100 brasileiros e perguntarmos “você acha que as crianças da foto pertencem às classes A e B ou às classes D e E?” o que eles responderiam? Eu, imediatamente, responderia que são crianças da classe D e E. Não vejo preconceito nisso. Concordo com o aluno. Isso é uma constatação, e não um conceito pré-formulado sem conhecimento mais aprofundado (preconceito) sobre crianças morenas.

Antes de acusar alguém de estar sendo preconceituoso, que tal refletir sobre você mesmo não estar usando de falso moralismo?

4 Responses to “Polêmica”


  1. 1 Claudia 09/10/2009 às 07:05

    Acho que a polêmica foi pra inglês ver. É que os uspianos adooooram ser diferentes do geral e acabam sendo mais iguais do que pensam.
    O que acontece é que esse mundo é pautado em estatísticas e elas mostram que a maior parte dos negros ainda não tem o mesmo acesso que os brancos aos altos cargos e também nunca estão em maioria nas escolas elitistas.
    Estatística serve pra isso. Matematizar o que é complexo, a ponto de tornar o objeto totalmente generalizado…e quem dirá estereotipado, como é o caso.
    Sei lá, acho que o aluno que pensou se tratar de preconceito, na verdade, estava com a consciência pesada…
    rs!

    bjos, Rogerito!

  2. 3 Claudia 11/10/2009 às 15:33

    Mas eu não nos exclui, darling!😉

  3. 4 Monica Santos 11/10/2009 às 15:44

    Infelizmente no mundinho uspiano tem mta hipocrisia… rs! Eu sempre lembro dos hippies de shopping center da FFLCH e me revolto! rs🙂

    O buraco da educação e do preconceito é bem mais embaixo, né, Rogereto?!

    Bjs


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: